Eu tinha um carinho enorme por você.


Eu tinha um carinho enorme por você. Tinha, não. Ainda tenho! Respeito também. Pois ficou uma admiração enorme pela pessoa que você me apresentou. Mas parecia que a gente não ia pra frente. Estávamos parado no tempo: no beijo, no abraço e no orgasmo. E só. Não passávamos disso. Ninguém assumia ninguém. Nem eu e nem você tinha coragem de bater no peito e por essa porra de relacionamento pra andar. Nossa graça era só aquela: matar a saudade no sábado fazendo sexo e continuar morrendo de carência no domingo por falta de amor.

E vi que não nos perdemos por acaso. Aconteceu o que era para acontecer: cada uma para o seu canto, deixando um gosto de quero mais, e cada um com o pensamento de “Ah, podia ter sido tudo diferente. Mas tá bom”. ⠀

E, veja bem, morena, a gente era só isso mesmo: de nos ver, fazer amor e deixar saudade, saudades.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, óculos e close-up


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s