Há noites que te invento nos meus próprios sonhos


Te mando mensagem no fim da noite e te ligo no início do dia pra dormir feliz e começar o dia bem, mas nada disso preenche essa tal saudade, e no outro dia começa tudo de novo. Eu desejando que você venha de novo, mas nunca vem. E a saudade aperta. A vontade de você aumenta. O coração grita. E hoje, num simples dia, te escrevo. E assim, do nada, não mais que, numa tarde quase quebrando de tão clara, ao som de Chico Buarque, você chegou na minha saudade. De novo.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s